Cidades Sustentáveis

Segundo a OCDE, mais de metade da população mundial vive em centros urbanos, valor que deverá chegar aos 60% até 2030 e aos 70% até 2050. Assim, as cidades encapsulam o grande desafio dos nossos dias: continuar a crescer economicamente proporcionando maior progresso social, garantido, simultaneamente, uma redução da poluição e uma utilização sustentável dos recursos naturais. A resposta a estes desafios será determinante na agenda do Desenvolvimento Sustentável e representa uma oportunidade de inovação com foco no progresso económico, ambiental e social, e com intervenção de todos os agentes do ecossistema urbano – os cidadãos, as escolas, o poder local, as empresas e outras organizações.

É o décimo primeiro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – tornar as cidades e comunidades resilientes e sustentáveis – e, no seu âmbito, foram definidos critérios de ação específicos como, até 2030, garantir do acesso de todos à habitação segura, adequada e a preço acessível, proporcionar o acesso a sistemas de transporte seguros, acessíveis, sustentáveis e a preço acessível para todos, aumentar a urbanização inclusiva e sustentável e proporcionar o acesso universal a espaços públicos seguros, inclusivos, acessíveis e verdes.

Para as empresas, atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável nas cidades oferece uma oportunidade, nas áreas da habitação, energia, construção eficiente, mobilidade, água e saneamento. Muitas são aquelas que já consideram esta transição como estratégica, desenvolvendo soluções que contribuem para a sustentabilidade urbana.

Entre as cidades portuguesas, muitas têm sido aquelas que têm feito da sustentabilidade uma prioridade. Lisboa tem sido pioneira neste esforço e, por isso mesmo, recebeu o galardão de Capital Verde Europeia 2020. A distinção resulta da avaliação de um conjunto de especialistas internacionais sobre os esforços de mitigação das alterações climáticas, a adaptação às mesmas, a implementação de sistemas de mobilidade urbana mais sustentáveis – da qual os avanços nos passes sociais são um excelente exemplo -, a preservação dos espaços verdes e da biodiversidade, a qualidade do ar, o combate à poluição sonora e ao desperdício, a gestão eficiente da água e da energia, o crescimento sustentável, a eco-inovação e a governança.

Saiba mais sobre Pacto de Mobilidade Empresarial para a Cidade de Lisboa

Grupo de Trabalho

Qual o papel do Grupo de Trabalho nesta área

O Grupo de Trabalho de Cidades Sustentáveis foi criado com dois principais objetivos:

  • Clarificar o “business case” das cidades sustentáveis, circulares e neutras em carbono no contexto da adaptação de Portugal às alterações climáticas e aos compromissos assumidos no Acordo de Paris através de casos de estudo, eventos, publicações, debates, etc.
  • Promover projetos empresariais, em parceria com os stakeholders relevantes, com deliverables concretos que contribuam para a sustentabilidade em contexto urbano.

Objetivos 2021

  • Acompanhar a iniciativa 100 Climate-Neutral Cities by 2030 – by and for the citizens, desenvolver ações de promoção junto de cidades portuguesas selecionadas, com foco na importância das parcerias público privadas
  • Acompanhar o desenvolvimento do Pacto de Mobilidade Empresarial para a Cidade de Lisboa
  • Realizar pelo menos um evento focado nas soluções empresariais para as cidades sustentáveis
  • Promover o debater sobre o tema na sociedade portuguesa
A adesão aos Grupos de Trabalho do BCSD Portugal é exclusiva para empresas associadas.

Projetos

Pacto de Mobilidade Empresarial para a Cidade de Lisboa

O Pacto de Mobilidade Empresarial para a Cidade de Lisboa (PMEL) é um compromisso promovido pelo WBCSD, pela Câmara Municipal de Lisboa (CML), pelo BCSD Portugal e pelas empresas e instituições signatárias.

Visa contribuir para uma mobilidade mais sustentável na cidade de Lisboa através de ações concretas, com as quais as empresas se comprometem, em interação com a CML, os seus colaboradores, fornecedores e clientes. Através da adoção de novas medidas, comportamentos e soluções, em cooperação com o poder local, o PMEL irá estimular ações que visem otimizar e descarbonizar as operações e as frotas das diferentes entidades, promover a diversificação e integração do mix modal, e promover o crescimento do uso de transporte multimodal coletivo e inclusivo.

Notícias

Conheça casos de estudo de Cidades Sustentáveis nas empresas

Videos

Outras Áreas de Trabalho