Construir para a sustentabilidade
3 Feb 2022

A humanidade moldou e construiu o ambiente em seu redor para a sua vivência quotidiana e, hoje, cerca de 55% da população vive em ambientes urbanizados ou em grandes cidades. É neste ambiente que temos as nossas casas, os escritórios, as infraestruturas, os espaços de entretenimento e lazer e as áreas verdes. É também neste ambiente que prosperamos, já que contribui significativamente para a riqueza nacional e é um dos principais veículos para a criação de emprego (representa, em média, mais de 10% da força de trabalho global).

Apesar da sua relevância para a sociedade, a construção contribui com cerca de 40% das emissões globais de carbono, mais de 30% do uso global de energia final e consome quase metade dos recursos naturais do mundo. Atualmente, com o crescimento da população e da urbanização, prevemos um aumento inevitável das infraestruturas urbanas, o que intensificará os desafios do sistema e apenas uma transição para a construção sustentável poderá garantir um desenvolvimento saudável, inclusivo e resiliente. É urgente agir, agora, antes que tenhamos de enfrentar as consequências.

O setor da construção está muito fragmentado, pelos diversos atores que nele intervêm, mas para alavancar a mudança necessária, as empresas deverão procurar colaborar ao longo da cadeia de valor para impulsionar a mudança com base numa visão comum (valorização, inovação, digitalização e financiamento sustentável). Existe alguma incerteza, porque ainda enfrentamos as consequências da pandemia, mas podemos também encontrar nos desafios, novas oportunidades para garantir a robustez futura, tanto para o setor como para o planeta.

A pré-fabricação e a digitalização podem desempenhar um papel muito relevante na redução do tempo, no desperdício de materiais e nos custos de obra, o que contribui para um maior equilíbrio financeiro. Além disso, deverá também ser dada especial atenção a questões relacionadas com a durabilidade e qualidade da construção, de forma a contribuir para a diminuição do extrativismo de matérias-primas e mitigação das alterações climáticas, seja pela melhoria da eficiência energética ou pela redução da pegada carbónica. Em Portugal, o setor imobiliário tem um grande potencial no que diz respeito à redução dos consumos e das emissões, favorecendo, desta forma, o cumprimento de metas como a neutralidade carbónica até 2050 e o Acordo de Paris.

Dada a incerteza dos tempos, será certamente difícil construir para a eternidade, mas podemos já começar a construir para a sustentabilidade, porque isso fará a diferença na herança que deixamos para as próximas gerações. Um dos primeiros passos para o desenvolvimento sustentável no setor da construção será o de aumentar o conhecimento dos principais intervenientes sobre as possibilidades, oportunidades e desafios que existem nesta área.

Neste contexto, o BCSD Portugal criou a formação Beginners – construção para atuar no sentido de fortalecer o setor da construção, partilhando casos de estudo empresariais de sucesso nacionais e internacionais, ferramentas de reporting, frameworks, certificações aceites pelo mercado e oportunidades de financiamento focadas na sustentabilidade. Esta formação contará ainda com a presença de alguns especialistas na área da construção para que os participantes possam receber conhecimento especializado e com aplicação prática.

As exigências para este setor alinhadas com a transição para uma economia verde, provenientes da UE e a nível nacional, irão exigir grandes transformações nos modelos de negócio. Esta formação pretende auxiliar as empresas no primeiro passo da transformação.

Com todos os desafios e oportunidades que existem para a próxima década e com uma margem cada vez mais reduzida para mudança, a formação Beginners – construção oferece às empresas a possibilidade de adquirir o conhecimento necessário para a sua jornada na sustentabilidade, aumentando a sua robustez e competitividade a longo prazo, mas contribuindo também para o desenvolvimento sustentável.

Poderá consultar mais informações aqui.

Partilhe este artigo

Links relacionados

+ Notícias

Vaga Event Manager (Freelancer)

Vaga Event Manager (Freelancer)

Data de início prevista:  1 de junho. Prazo para candidaturas: O recrutamento para esta posição é ongoing. Analisaremos as candidaturas à medida que as recebamos. Encorajamos os candidatos a...

read more

WBCSD Liaison Delegate Meeting 2022

Enquadramento À medida que as pressões ambientais e as tensões sociais se espalharam por todo o mundo, as expectativas dos mercados capitais e da contabilidade das empresas para apresentar soluções...

read more

Leia as notícias online. Por um desenvolvimento sustentável.