Evento APCER-BCSD – Intervenções
24 Nov 2016

O evento “Benefícios da ISO 14001:2015 na implementação de economia circular” reuniu mais de 100 profissionais oriundos das áreas da qualidade, ambiente, segurança e sustentabilidade. Na primeira parte da manhã, Sofia Santos, secretária geral do BCSD, identificou o “ecodesign e a ecoinovação como os maiores desafios na redução de resíduos em Portugal”, deixando o repto para as empresas encararem estas duas áreas com muita ambição. Na mesma linha de pensamento, Inês Costa, adjunta do Ministro do Ambiente para a economia circular, defendeu que, no contexto deste novo paradigma, “a investigação e desenvolvimento serão áreas de crescimento obrigatório” e realçou também outro desafio: “aumentar o tempo de durabilidade e utilidade dos produtos”. Em relação à ISO 14001:2015, Inês Costa evidenciou que a análise do ciclo de vida “obriga as empresas a olharem para fora dos seus raios de ação, percebendo assim a totalidade dos sistemas influenciados pelos seus produtos e serviços”.

Maria Segurado, gestora de comunicação da APCER esclareceu que a ISO 14001:2015 “não exige uma análise de ciclo de vida formal, mas que as empresas devem analisar cada etapa do ciclo de vida que pode estar sob seu controlo ou influência, nomeadamente, a aquisição de matérias-primas, design e desenvolvimento, produção, transporte e entrega, utilização, tratamento de fim-de-vida e, por fim, o destino final”. Na segunda parte do seminário, Maria José Alves, responsável pelas áreas de qualidade, segurança, higiene e ambiente da CUF, afirmou que “a empresa está a aproveitar esta transição da ISO 14001:2015 para criar maior proximidade com os clientes e para continuar a melhoria de eficiência da unidade industrial de Estarreja”. Os CTT – Correios de Portugal estão a trabalhar em várias frentes, sendo uma delas nas compras. “O último processo de seleção do fornecedor de rating da frota dos CTT integrou uma cláusula associada aos poluentes atmosféricos e, consequentemente, ao preço de carbono”, afirmou Luís Paulo, diretor de sustentabilidade e ambiente dos CTT.

Laura Costa, coordenadora dos sistemas de gestão e informação técnica da The Navigator Company explicou que “mesmo que o ciclo de vida não esteja analisado de forma perfeita, as empresas podem e devem ser criativas no sentido de encontrar os indicadores de desempenho ambiental mais adequados ao seu negócio”. No âmbito da educação e formação, Diana Nicolau, técnica do departamento de educação, comunicação e marketing da Lipor, deixou a tónica nos profissionais do futuro. A Lipor tem uma parceria com a Faculdade de Belas Artes do Porto, que tem como objetivo transmitir os conceitos do desenvolvimento sustentável aos alunos, para assim “criar novos pensadores e profissionais conscientes dos desafios globais onde a economia circular se insere”.

O evento foi promovido pelo BCSD, em parceria com a APCER, e contou com diferentes abordagens à ISO 14001:2015 e à economia circular. O BCSD está amplamente empenhado na promoção da economia circular e conta com um grupo de trabalho que, na fase inicial, está dedicado a encontrar sinergias circulares entre os associados.

 

Intervenções

Sofia Santos | Mais-valias do ciclo de vida e da economia circular para o desempenho e negócio da empresas

Inês Costa | A importância da economia circular para a competitividade das empresas – a perspetiva do Ministério do Ambiente

Maria Segurado | Benefícios da ISO 14001:2015 na implementação de estratégias circulares

 FOTOGRAFIAS 

Partilhe este artigo

Links relacionados

+ Notícias

BCSD Portugal lança Guia do CEO para a Bioeconomia Circular

BCSD Portugal lança Guia do CEO para a Bioeconomia Circular

O BCSD Portugal lançou o Guia do CEO para a Bioeconomia Circular, que visa dar aos líderes empresariais uma compreensão do conceito e das oportunidades que a Bioeconomia Circular tem para oferecer ao setor privado. O reconhecimento de que o capital natural é finito obriga hoje as empresas a uma enorme e rápida adaptação das suas atividades e operação da cadeia de valor, no sentido de incorporar os princípios da Bioeconomia Circular.

read more
BCSD Portugal junta-se à iniciativa mundial Call on Carbon

BCSD Portugal junta-se à iniciativa mundial Call on Carbon

Foi lançada hoje a Call on Carbon, uma iniciativa global conjunta Climate Leadership Coalition, Haga Initiative e Skift Business Climate Leaders da qual o BCSD Portugal é parceiro e signatário, a par do Corporate Leaders Group Europe e da CER – Sustainable Business Network, com o objetivo de aumentar os investimentos climáticos e a tarifação do carbono.

read more

Leia as notícias online. Por um desenvolvimento sustentável.