Mais 12 empresas juntam-se à jornada para a biodiversidade
11 Out 2021

São já 27 as empresas em Portugal que assumiram compromissos individuais para proteger, promover e restaurar a biodiversidade através da iniciativa act4nature Portugal dinamizada pelo BCSD Portugal

Estudos científicos recentes alertam que o planeta está a perder biodiversidade a um ritmo sem precedentes, aproximando-se rapidamente de um ponto sem retorno. De acordo com estimativas do World Economic Forum, em 2020, mais de metade do valor económico mundial gerado – 44 triliões de dólares – é moderada ou altamente dependente da natureza, estando assim exposto à perda da natureza, o que se traduz em enormes riscos para as empresas e para as suas cadeias de valor.

Com a iniciativa act4nature Portugal, o BCSD Portugal continua a mobilizar as empresas para atuarem em prol da natureza, através da concretização de ações de proteção, promoção e restauro da biodiversidade e dos serviços dos ecossistemas que contribuam para parar e reverter a sua perda até 2030. 12 novas empresas, de diferentes dimensões e setores de atividade, juntaram-se em 2021 a este compromisso. São elas a Accenture Portugal, Altice Portugal, Altri, Ascendi, Companhia das Lezírias, Ecosativa, Eurest, Inspira Hotels, KPMG, Saint-Gobain Portugal, Sonae e Sovena.

Estas empresas juntam-se às 15 pioneiras que em 2020 se tornaram signatárias do act4nature Portugal: ANA Aeroportos de Portugal, Corticeira Amorim, Grupo Crédito Agrícola, CTT, ECOINSIDE, EDIA, EDP, Herdade dos Grous, Jerónimo Martins, LIPOR, NBI – Natural Business Intelligence, REN, The Navigator Company, Trivalor e VdA.

No arranque da COP 15 – Convenção da Diversidade Biológica (CBD), que se inicia hoje e decorre até ao dia 15 de outubro (e terá um segundo momento em abril/maio de 2022), na qual vai ser aprovado um novo Quadro Global para a Biodiversidade com metas até 2030 e uma Visão para 2050, estas empresas portuguesas assumem a sua ambição e responsabilidade para este compromisso global.

“Com a adesão ao act4nature Portugal, as empresas realizam uma avaliação sobre o seu impacte na natureza e identificam prioridades de ação concreta no âmbito da sua atividade e cadeias de valor. Para algumas é um esforço significativo numa jornada ainda desconhecida, mas essencial para a sua resiliência, no que constitui um dos principais desafios da década para a Humanidade”, afirma João Meneses, Secretário-Geral do BCSD Portugal.

Qualquer empresa, independentemente do setor de atividade que integra e da sua dimensão, pode aderir ao act4nature Portugal. A participação de cada empresa assenta na subscrição de 10 compromissos comuns e de um conjunto de compromissos individuais que reforçam o seu empenho na preservação e na promoção da biodiversidade e dos serviços dos ecossistemas.

Partilhe este artigo

Links relacionados

+ Notícias

O futuro da agricultura e da alimentação

O futuro da agricultura e da alimentação

A primeira grande revolução da Humanidade foi a Revolução Agrícola. Desde então, o progresso científico, económico, social e cultural tem sido surpreendente. Sem a Revolução Agrícola, não teriam...

read more

Leia as notícias online. Por um desenvolvimento sustentável.