Guia de materialidade do BCSD Portugal ajuda empresas a identificar os temas ESG mais relevantes para o seu negócio e cadeia de valor

Guia foi desenvolvido por 13 empresas associadas do BCSD Portugal e pretende apoiar as empresas no processo de apuramento de materialidade, alinhado com a Nova Diretiva de Comunicação de Informações sobre a Sustentabilidade das Empresas.

O BCSD Portugal acaba de lançar um guia que apoia as empresas na identificação dos temas ambientais, sociais e de governança mais relevantes (designados “temas materiais”) para o seu negócio e a sua cadeia e valor. O Guia de apoio ao apuramento de materialidade nas empresas foi apresentado no evento Jornadas da Sustentabilidade, dedicado ao tema Finanças Sustentáveis, realizada no dia 24 de novembro, em Lisboa, na Câmara de Comercio e Indústria Portuguesa.

Este guia antecipa as tendências de reporte de informação não-financeira para as quais empresas, na União Europeia, terão de se preparar, nomeadamente no contexto do apuramento de um novo conceito – a dupla materialidade, abordagem da recém adotada Diretiva de Comunicação de Informações sobre a Sustentabilidade das Empresas (em inglês Corporate Sustainability Reporting Directive – CSRD), que revê a Diretiva de Comunicação de Informações Não Financeiras de 2014 (Non-Financial Reporting Directive – NFRD).

Com foco na aplicação prática, são explorados, ao longo do documento, os conceitos e tendências para as quais as empresas deverão estar preparadas, assim como de que forma podem utilizar estrategicamente o apuramento de materialidade para apoiar o seu negócio, e quais os principais desafios e dificuldades que enfrentam na implementação do processo. Com este enquadramento, o guia orienta as empresas nos três passos principais a seguir para realizarem o apuramento de materialidade e sugere recomendações que ajudam a simplificar o processo e a superar os desafios mais comuns.

O guia foi desenvolvido pela Task Force de Materialidade, criada no âmbito do Grupo de Trabalho de Finanças Sustentáveis do BCSD Portugal, na qual participaram 13 empresas associadas: Algebra Capital, Altri, Banco BPI, Corticeira Amorim, EDP, Euronext, KPMG, ManpowerGroup, Millennium bcp, PwC, Sair da Casca, Sonae e Stravillia Sustainability Hub. Estão incluídos ainda casos de estudo do Crédito Agrícola, EDP e Sonae Sierra. A maquetação do guia contou com o apoio da EDP.

Com o objetivo de endereçar os desafios na transição para a sustentabilidade do tecido empresarial português, o BCSD Portugal dinamiza atividades voltadas para resultados concretos com o envolvimento direto dos seus associados, no contexto dos seus Grupos de Trabalho, para a criação de recursos e ferramentas feitos por empresas para empresas. No âmbito das finanças sustentáveis e reporte, o BCSD Portugal reúne as atualizações, oportunidades, recursos e tendências nacionais e internacionais mais relevantes no seu site de Finanças Sustentáveis, com o apoio do Grupo de Trabalho de Finanças Sustentáveis.

Saber mais:

Continue a ler

As tendências ESG para 2023

O exercício de antecipar o futuro é sempre ingrato. Se, por um lado, há tendências que se vão consolidando – dando lugar a fenómenos...
Carregar mais artigos