Já fez o download do Protocolo do Capital Natural?
30 Ago 2016

O protocolo do capital natural foi lançado recentemente para, numa ótica de gestão de riscos e oportunidades, apoiar as empresas a incorporarem o capital natural nas suas decisões de negócio. É uma ferramenta que identifica, mede e avalia os impactos diretos e indiretos e as dependências, positivas e negativas, das empresas relativas ao capital natural. O protocolo foi criado pela Natural Capital Coalition, plataforma que reúne as diferentes iniciativas e organizações dedicadas ao capital natural, da qual o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) é membro fundador.

Além do protocolo do capital natural foram igualmente lançados dois guias setoriais, um para o setor têxtil e outro para o setor de alimentação e bebidas. Os três documentos estão disponíveis para download. O protocolo subentende quatro momentos – “porquê”, “o quê”, “como” e “o que vem a seguir” – que se desdobram em nove passos que contêm questões específicas que vão sendo respondidas ao longo da avaliação. O protocolo é aplicável a qualquer setor, de qualquer parte do mundo, independentemente do nível organizacional.

Mais de 50 empresas foram alvo de testes piloto do protocolo entre outubro de 2015 e fevereiro de 2016. Algumas empresas testaram apenas alguns passos do protocolo, enquanto que outras testaram o protocolo na totalidade. Coca-Cola, Hugo Boss, Kering, Natura, Nespresso, Nestlé, Roche, Shell e The Dow Chemical Company, são alguns exemplos de empresas que se envolveram nos testes piloto. Foi também lançado um relatório com as conclusões dos testes piloto.

Para partilhar as lições aprendidas sobre o projeto, a Natural Capital Coalition desenvolveu o Natural Capital Hub, plataforma online que disponibiliza informação sobre capital natural, desde casos de estudo, fontes de informação, notícias, relatórios, artigos de opinião e calendário de eventos.

O protocolo do capital natural é um passo importante para as empresas mitigarem os riscos associados com a degradação ambiental, melhorarem a resiliência, fazerem uma melhor gestão dos recursos escassos e garantir cadeias de valor competitivas no futuro.

A Fundação Calouste Gulbenkian e o BCSD estão a promover uma formação gratuita para empresas no âmbito do protocolo do capital natural nos dias 27 de setembro e 26 de outubro – inscrições abertas.

Partilhe este artigo

Links relacionados

+ Notícias

Leia as notícias online. Por um desenvolvimento sustentável.