Ponham o pé no acelerador e sigam
26 Nov 2015

John Elkington, fundador e executive chairman da Volans e fundador e diretor da consultora SustainAbility foi orador da Conferência Anual do BCSD. John Elkington começou por analisar a economia entre 1785 e 2020 através dos ciclos de inovação do economista austríaco Joseph Schumpeter e, tal como Schumpeter, Elkington acredita que no ciclo económico que vivemos desde 1990 o mundo tem dado um grande salto na inovação e na tecnologia.

No entanto comparou a nossa realidade com uma panela de pressão. O crescimento populacional, a globalização e as pressões ambientais são os diferentes tipos de “combustível” que alimentam o fogão. Dentro da panela é “cozinhada” a insegurança energética, hídrica, alimentar e climática. Dentro da panela mas a “levantar fervura” encontram-se as disparidades económicas, os falhanços globais de governação e a perda de soberania. O “vapor” expelido pela válvula de segurança da panela de pressão já está a provocar tensões intergeracionais, agitação geopolítica e embargos económicos.

O britânico John Elkington considera que “os próximos cinco a 10 serão críticos porque as empresas terão de redefinir a sua relação com o carbono e assumir compromissos”. Outro grande desafio para a próxima década, passa por as empresas “deixarem de trabalhar os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas de forma isolada nos departamentos de comunicação, passando a integrá-los na agenda dos CEO e dos conselhos de administração”.

Apesar de tudo, John Elkington é um otimista e considera que as empresas começam a assumir compromissos relacionados com temas muito importantes porque já perceberam que o caminho é exponencial. “Ponham o pé no acelerador e sigam”, incentivou Elkington. John Elkington está convicto de que “Portugal e o BCSD podem vir a ser uma fonte de inspiração para o resto do mundo“.

Na Conferência Anual do BCSD foram também oradores Maria Mendiluce, diretora de clima & energia do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD) e Jean-François Blarel, Embaixador de França em Portugal. O evento contou com um painel de líderes empresariais em que a Brisa, EDP, grupo Portucel Soporcel e Siemens apresentaram as suas soluções e estratégias de transição para uma economia de baixo carbono.

FOTOGRAFIAS DO EVENTO

Partilhe este artigo

Links relacionados

+ Notícias

Leia as notícias online. Por um desenvolvimento sustentável.