PRÉMIO ALFREDO DA SILVA

O BCSD Portugal juntou-se à Fundação Amélia de Mello, à COTEC e à Universidade NOVA de Lisboa para o lançamento e atribuição dos Prémios Alfredo da Silva, no montante de 25.000 euros cada, para distinguir e apoiar a realização de projetos de investigação científica avançada nos seguintes domínios: Sustentabilidade e Empreendedorismo; Inovação Tecnológica, Mobilidade e Indústria; Sustentabilidade dos Sistemas de Saúde.

 

O BCSD Portugal promove o prémio no domínio da Sustentabilidade e do Empreendedorismo que visa distinguir Projetos de Investigação a desenvolver por investigadores integrados em instituições portuguesas ou que desenvolvam os seus projetos se estiverem baseados em Portugal.

Este prémio contemplará projetos de investigação com potencial para darem um contributo relevante para a agenda da sustentabilidade, nomeadamente, para os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da Agenda 2030 das Nações Unidas, em âmbito lato, contemplando várias áreas científicas, nomeadamente a sustentabilidade social, económica e política.

Os temas das áreas podem incidir sobre o passado, sobre a história desses domínios, sobre os desafios que se colocam ao seu desenvolvimento e ainda às condições humanas e sociais em que ocorreram e devem vir a desenvolver-se.

Os restantes prémios, são atribuídos pela COTEC, no âmbito da Inovação Tecnológica, Mobilidade e Indústria e pela Universidade NOVA de Lisboa, no domínio da Sustentabilidade dos Sistemas de Saúde.

 

Composição do Júri:

  • Cristina Fonseca, Venture Partner na Indico Capital Partners e co-fundadora do Talkdesk
  • Daniel Bessa, Economista, antigo diretor e professor da Porto Business School e professor da Faculdade de Economia da Universidade do Porto
  • João Wengorovius Meneses, Secretário-Geral do BCSD Portugal
  • Madalena Freire de Andrade, Membro Executivo do Conselho de Administração na Sinvepart SGPS
  • Margarida Couto, Sócia sénior da Vieira de Almeida Associados e Presidente do GRACE

Equipa e o projeto vencedor 

Equipa liderada pela Doutora Maria Paula Mendes, membro da unidade de investigação CERIS – Civil Engineering Research and Innovation for Sustainability do IST-ID, Associação do Instituto Superior Técnico para a Inovação e Desenvolvimento.

Projeto: “ReDuCe – Uso de Resíduos de Máscaras Descartáveis em Compósitos com Diversas Formulações”.